Blog Na Vitrine

Você sabia que os tênis de Kanye West são os mais populares do planeta hoje?

Na Vitrine

15/03/2017 04h00

Os tênis mais populares do momento não levam o nome de um atleta, mas de um músico. O posto pertence aos Yeezys, uma linha de tênis híbridos que surgiram da parceria entre a empresa alemã Adidas e o rapper norte-americano Kanye West.

Os Yeezys contam com o que há de mais moderno na tecnologia esportiva. O cabedal em PrimeKnit e o solado Boost, por exemplo, poderiam fazer do tênis uma aposta para o mercado de running. Mas o diferencial, mesmo, do tênis está no selo Kanye West e em seu envolvimento com o mundo da moda.

Kanye é um ícone fashion e seu casamento com Kim Kardashian só amplifica o fenômeno. Não à toa, quando ele trocou a Nike pela Adidas em 2014, foi notícia nas editorias música, moda e economia. O que ninguém esperava era o sucesso dos tênis.

 

Desde 2015, quatro tipos de tênis foram lançados, sempre identificados por números: 350, 350 V2, 750 e 950. Todos eles tiveram edições limitadas esgotadas em menos de 24 horas. Por todo o mundo, consumidores acampam em frente às lojas da Adidas por dois ou três dias, esperando pelos lançamentos.

 

No Brasil também. As lojas da Oscar Freire, em São Paulo, e de Ipanema, no Rio de Janeiro, já viveram o fenômeno e a empresa teve de contratar seguranças para que ninguém fosse roubado durante o acampamento. “A procura é tão grande que tivemos criar mecanismos diferentes de venda a cada lançamento. Já fizemos por ordem de chegada, por sorteio. E eles duraram mais de 24 horas nas lojas”, conta Felipe Savone, gerente de marketing da Adidas Brasil.

Olhe o comunicado do primeiro lançamento (Yeezy Boost 350, em agosto de 2015):

“Na loja, a mecânica de compra funcionará por meio de sorteio (marcado para às 8h), para dar mais oportunidade para os compradores: as 150 primeiras pessoas que estiverem na fila da loja no dia do lançamento (22 de agosto) receberão senhas, distribuídas a partir das 7 horas da manhã, para concorrer à compra do tênis. Os sorteados poderão adquirir apenas um par do modelo, com a numeração (que vai do 37 ao 43.5) já escolhida no ato da distribuição de senha. Já no ecomm, a venda será aberta a partir das 14h do dia 22 de agosto e funcionará por um sistema de “ordem de entrada” no site.”

Ajuda, também, que cada edição seja limitada. Essa primeira versão, por exemplo, teve apenas 88 unidades vendidas no país. Acontece o mesmo em grande parte das lojas do planeta. Tanto que, em sites de leilão, os preços disparam.

 

A versão zebra do Yeezy Boost 350 V2, por exemplo, não sai por menos de US$ 1.400 (cerca de R$ 4400,00). Com preço de loja de US$ 220, isso representa um aumento de valor superior a 500 % – o que os colocam entre os tênis mais valorizados em segunda venda do mundo.

Se você ficou interessado, pode preparar o bolso. A Adidas não confirma datas, mas respondeu à reportagem que devem ser realizados lançamentos da linha em 2017, provavelmente ainda no primeiro semestre.

Sobre os autores

Bruno Doro (twitter.com/brunodoro_): desbravou o universo do futebol de várzea, trabalhou em duas Olimpíadas e deu a volta ao mundo cobrindo uma regata oceânica. Ao contrário de Bruno Freitas, ainda não transformou nenhuma das aventuras em livro. Bruno Freitas (@brunofreitas104) é jornalista, com coberturas internacionais em 18 países, incluindo quatro edições de Olimpíadas e duas Copas. É autor de “Queimando as Traves de 50”, “Em 12 Rounds” e mais dois livros. Também codirigiu o documentário “Casas de Jehad”, premiado no Los Angeles International Underground Film Festival (2015).

Sobre o Blog

Esporte é emoção e conquistas, mas também é bola, chuteira, tênis, uniforme... Vamos falar tudo o que você precisa para praticar sua modalidade preferida ou usar o mesmo que o seu ídolo veste. A chuteira mais moderna, as curiosidades das novas bolas, quem já lançou camisa para a temporada e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Topo