Blog Na Vitrine

#diadacamisavelha: A polêmica marca que vestiu o Palmeiras campeão dos anos 90

Na Vitrine

31/03/2017 12h46

Quando a Parmalat chegou ao Palmeiras, em 1992, criou-se uma comoção em relação ao uniforme. Para lembrar do leite da empresa italiana, o uniforme verde tradicional ganhou listras brancas pela primeira vez e ficou mais claro. Nessa época, a Adidas era a responsável pelas camisas.

(Crédito: Pisco del Gaiso/Folhapress)

A história mais interessante dos uniformes dessa época, porém, aconteceu no ano seguinte: o primeiro título da parceria veio no Paulistão de 1993 usando uma marca que muita gente acusava de ser pirata desde então.

O nome da marca em questão era Rhumell, que chegou ao Parque Antártica trazendo de volta o verde escuro ao uniforme, agradando aos torcedores. Mas ninguém nunca entendeu, realmente, o que era essa nova marca que aparecia no peito do time mais forte do país no momento.

Primeiro, existia a questão da Hummel. Criada em 1920 na Alemanha, a marca multinacional baseada atualmente na Dinamarca tinha a grafia parecida com a da versão brasileira. Muita gente achou que eram a mesma coisa. As duas, porém, não tinham nenhuma ligação.

(Crédito: Marlene Bergamo/Folhapress)

(Robson Ventura/Folhapress)

 

A Rhumell foi criada especialmente para o Palmeiras e, em dez anos, se tornou influente no cenário nacional. Chegou a vestir outros grandes, como Internacional, Cruzeiro e Botafogo (além de clubes menores como São Caetano ou Portuguesa). Um nome, porém, sempre surgia quando a marca era questionada: Mustafá Contursi.

Presidente do Palmeiras durante o período, Mustafá foi questionado algumas vezes sobre o acordo. A oposição questionava ofertas que chegavam de outras empresas esportivas, com acordos lucrativos, e eram rejeitados sem maiores análises. A Folha de S.Paulo, por exemplo, afirmou que, em 1996, o clube recebeu uma oferta da Umbro de R$ 3 milhões. O Palmeiras disse não e, nas três temporadas seguintes, vestiu Reebok. Detalhe: a Reebok era representada no Brasil justamente pela Rhumell.

Tudo isso criou o boato de que Mustafá seria um dos sócios da empresa. Ninguém nunca comprovou a afirmação. Até mesmo a CPI do futebol investigou o caso, sem chegar a uma conclusão.

Luiz Gonzaga Belluzzo, outro ex-presidente do Palmeiras, é um dos críticos. Em 2012, quando o Palmeiras renovou o acordo com a Adidas, ele foi criticado pelo grupo político de Mustafá pelos valores. Para se defender, lembrou da ligação com a Rhumell: “(…)Piraci (de Oliveira, então diretor do Palmeiras e um dos que criticavam Belluzzo) e o Mustafá devem estar com saudades do acordo que fizeram com a Rhumell, aquela marca pirata que ambos transformaram em oficial e até hoje o contrato é um mistério, já que ninguém nunca viu”.

O acordo acabou em 2003, a pedido do próprio Mustafá. O Palmeiras vestiu Diadora entre 2003 e 2005, até retomar a parceria com a Adidas. A Rhumell, por sua vez, já enfrentava dificuldades financeiras e nunca mais se recuperou. Hoje, não existe mais.

Sobre o Blog

Esporte é torcida e emoção, mas também é bola, chuteira, tênis, uniforme... Vamos falar de tudo o que você precisa para praticar sua modalidade preferida. Qual a melhor chuteira para o seu estilo de jogo? Quais as qualidades das novas bolas? Quem já lançou a camisa para a nova temporada?

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Topo