Blog Na Vitrine

Designer lança camisa vermelha da seleção para torcedores de esquerda

UOL Esporte

10/04/2018 14h29

(Crédito: Divulgação)

O acalorado debate político no Brasil promete invadir os preparativos para a próxima Copa do Mundo. Em Minas Gerais, uma profissional do design gráfico, incomodada com o uso da camiseta amarela da seleção brasileira por manifestantes de direita, vai produzir e vender uma versão vermelha aos torcedores de esquerda.

Em uma postagem no Facebook, a designer Luisa Cardoso afirmou que a peça é voltada para aqueles que têm medo de serem confundidos “com pato paneleiro”, como a esquerda costuma se referir ao outro lado do espectro político. O pato foi um símbolo usado pela Fiesp durante as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff em 2016.

A ideia surgiu no último fim de semana, na esteira da prisão do ex-presidente Lula, e a princípio parecia apenas uma brincadeira. Marcela Sathler, uma amiga de Luisa, comentou no Twitter uma notícia que mostrava manifestantes limpando a calçada do prédio da ministra do STF Carmen Lúcia, que havia sido suja de vermelho por esquerdistas na véspera. Muitos vestiam a camiseta amarela da seleção.

“Por favor alguém cria uma camiseta da CBF vermelha? Não quero usar a amarela na Copa”, escreveu a amiga.

Em janeiro, o UOL Tab publicou uma reportagem mostrando como a camiseta da seleção se tornou um símbolo da política nacional e ajudou a rachar o país.

Luisa, que tem um escritório de design em Uberlândia, logo pôs a ideia no papel e publicou um modelo feminino no Facebook. Em menos de um dia, a postagem teve quase 500 compartilhamentos e mais de mil curtidas, além de centenas de encomendas da camiseta.

“Minha ideia era juntar vinte pessoas e mandar fazer só uma leva”, disse Luisa em contato com a reportagem. “Quando postei no Face, achei que ia ser linchada, mas tomou uma proporção que a gente não tinha ideia.”

“Tanto eu quanto a Marcela somos de esquerda e como a camiseta da seleção virou um símbolo da direita, a gente quis oferecer uma opção critica. É o mesmo modelo, mas na cor vermelha, para mostrar um contraponto. É a mesma seleção, mas mostra o outro lado do Brasil, o lado da esquerda.”

No lado direito do peito, onde geralmente vai o símbolo da Nike, a camiseta vermelha traz uma foice e um martelo, marca tradicional dos movimentos comunistas, apesar de Luisa não se considerar comunista.

Ela garante que sua intenção com a venda da peça – R$ 40,00 com o nome nas costas e R$ 45,00 sem o nome – não é ter lucro. “Tanto que a minha margem de lucro é muito baixa, e a qualidade do material é maior”, afirma ela.

“Os ânimos no pais ora se exaltam, ora se acalmam. Não era nossa ideia aproveitar desse momento, mas acho que essa exaltação dos ânimos pelo Lula ter sido preso e estar todo mundo numa comoção nacional, acho que isso ajudou que a ideia tenha se espalhado.”

No modelo proposto inicialmente, a camiseta trazia o escudo da CBF, mas temendo algum conflito de interesse com a entidade que gere o futebol brasileiro, a designer já mudou o desenho. A camiseta vermelha, que deve começar a ser entregue no fim de abril, terá o escudo da antiga CBD –  Confederação Brasileira de Desporto, que deixou de existir para dar lugar à CBF.

Atualização: Minutos depois da publicação desta matéria, a postagem de Luisa acabou removida do Facebook. A autora recebeu uma notificação segundo a qual o anúncio violava os termos de uso da rede social.

Adriano Wilkson 
do UOL, em São Paulo

Sobre os autores

Bruno Doro (twitter.com/brunodoro_): desbravou o universo do futebol de várzea, trabalhou em duas Olimpíadas e deu a volta ao mundo cobrindo uma regata oceânica. Ao contrário de Bruno Freitas, ainda não transformou nenhuma das aventuras em livro. Bruno Freitas (@brunofreitas104) é jornalista, com coberturas internacionais em 18 países, incluindo quatro edições de Olimpíadas e duas Copas. É autor de “Queimando as Traves de 50”, “Em 12 Rounds” e mais dois livros. Também codirigiu o documentário “Casas de Jehad”, premiado no Los Angeles International Underground Film Festival (2015).

Sobre o Blog

Esporte é emoção e conquistas, mas também é bola, chuteira, tênis, uniforme... Vamos falar tudo o que você precisa para praticar sua modalidade preferida ou usar o mesmo que o seu ídolo veste. A chuteira mais moderna, as curiosidades das novas bolas, quem já lançou camisa para a temporada e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Na Vitrine
Topo