Topo
Blog Na Vitrine

Blog Na Vitrine

NBA tem retorno da Puma, que aposta na tradição e na cultura do basquete

UOL Esporte

06/11/2018 12h18

Tênis de DeAndre Ayton, pivô do Phoenix Suns, produzidos pela Puma (Christian Petersen/Getty Images)

Uma das maiores marcas de material esportivo do mundo está de volta à NBA. Primeira escolha do último Draft, DeAndre Ayton, pivô do Phoenix Suns, fechou acordo de patrocínio com a Puma e lidera uma lista de jogadores da liga profissional americana de basquete que fazem parte do retorno da empresa, que aposta na tradição que tem na modalidade e no seu caráter cultural para ganhar espaço.

Em 1973, a Puma lançou o tênis Puma Clyde em parceria com o astro Walt Frazier, armador bicampeão da NBA a serviço do New York Knicks na década de 1970. Foi o primeiro modelo produzido pela empresa em parceria com um atleta. Agora, a marca volta a fechar contratos com jogadores da liga, algo que ainda não havia feito nesse século.

Walt Frazier segura o Puma Clyde, tênis lançado pela Puma em 1973 (Divulgação/Puma)

Além de Ayton, a Puma acertou com DeMarcus Cousins, Rudy Gay, Danny Green e Terry Rozier, veteranos estabelecidos na NBA, e com Marvin Bagley, Michael Porter Jr., Kevin Knox e Zhaire Smith, outros novatos oriundos do último Draft. Além disso, firmou parceria com Skylar Diggins-Smith, estrela da WNBA, a liga profissional de basquete feminino dos Estados Unidos.

De acordo com Fabio Kadow, diretor de marketing da Puma Brasil, o retorno da Puma aproveita a tradição que a empresa tem na NBA, mas se atualiza ao levar em conta a cultura e o estilo de vida dos fãs de basquete.

"A Puma já possui uma rica história no basquete. Foi através do esporte que lançamos em 1973 o primeiro tênis com o apoio de um atleta, o Puma Clyde, de Walt "Clyde" Frazier, que foi usado em quadras e existe até os dias atuais. A Puma viu a oportunidade perfeita de se conectar com o consumidor e performar no basquete. Nós queremos celebrar nossa herança no esporte, mas queremos ter uma nova abordagem, olhando para o basquete como uma categoria através de um viés cultural. Moda, arte e música são elementos que elevam o basquete e são tão importantes quanto os próprios jogos", disse, ao Na Vitrine.

Fabio Kadow, diretor de marketing da Puma Brasil (Divulgação)

Em seu recomeço na NBA, a Puma tenta crescer junto com candidatos a astros da liga. Além de Ayton, primeira escolha no último Draft, a marca patrocina Bagley, escolhido na segunda posição, Carter Jr, que saiu em sétimo, Knox, oitava escolha, e Porter Jr., 14ª.

"Esses jogadores, além de serem a próxima geração de grandes jogadores da NBA, vivem a cultura do basquete fora das quadras. Um exemplo é Marvin Bagley III. Além de ser um dos novatos mais promissores, é também um artista de hip hop. A PUMA também firmou uma parceria vitalícia com Walt 'Clyde' Frazier e tem Jay-Z como diretor criativo e cultural, que vem ajudando a marca com sua visão e conhecimento sobre basquete", explicou Kadow.

A lógica é a mesma da parceria com Diggins-Smith, uma das jogadoras mais midiáticas da WNBA. Ela tem sua carreira agenciada pela Roc Nation, empresa do rapper Jay-Z.

"Para nós é muito importante valorizar as mulheres em todos os momentos e segmentos. Possuímos globalmente a iniciativa DO YOU, focada em mulheres e estrelada pela modelo internacional, atriz e ativista Cara Delevingne. O programa visa inspirar a confiança nas mulheres onde quer que estejam, engajando-as a serem satisfeitas consigo mesmas, criarem suas próprias regras e sem aceitar imposições de estereótipos. O principal objetivo é criar uma conversa que encoraja mulheres a serem mais confiantes e motivadas, em todos os universos e isso inclui o esporte, entre eles o basquete e a WNBA. Skylar se junta à essas mulheres e também desempenha um papel fundamental nesse projeto da marca. A Puma inclusive está patrocinando a própria WNBA, onde seus sneakers são os oficiais da liga", afirmou o dirigente da marca.

Retorno à NBA pode dialogar com acordo com o Palmeiras

A partir de 2019, a Puma será fornecedora de material esportivo do Palmeiras. De acordo com Kadow, a parceria pode dialogar com o retorno da empresa à NBA, já que tudo faz parte do fortalecimento da identidade da marca.

"Essa é uma forma que a Puma costuma atuar. Enxergamos o esporte, seja ele futebol, basquete ou automobilismo, por exemplo, como um estilo de vida. Dessa forma, é muito importante promover o diálogo entre o que vemos dentro dos campos e das quadras com o que usamos no dia a dia, seja para treinar nas academias ou sair na noite. Os atletas exercem uma função primordial nesse sentido, principalmente nos momentos fora de seu ambiente de trabalho, onde utilizam produtos que agregam tecnologia e estilo, mostrando para seus fãs uma outra perspectiva sobre seu ídolo. É preciso frisar que os tênis estarão disponíveis apenas no mercado norte-americano neste primeiro momento, mas as equipes de basquete do Palmeiras estarão com uniforme Puma", explicou.

Segundo o dirigente, os critérios utilizados quando a Puma busca acordos de patrocínio no futebol e no basquete são os mesmos.

"Independente da categoria de nossos embaixadores, sejam eles de esportes ou  estilo de vida a característica principal que a PUMA busca é a autenticidade e a conexão que possuem com a marca, que precisa ser espontânea para que sejam verdadeiros porta-vozes das nossas mensagens para nosso público. A premissa é que pessoas não podem ser tratadas simplesmente como espaço de mídia. São pessoas e, por isso, a confiança tem que ser a base do relacionamento", contou.

Por Lucas Pastore
Do UOL, em São Paulo

Sobre o Blog

Esporte é emoção e conquistas, mas também é bola, chuteira, tênis, uniforme... Vamos falar tudo o que você precisa para praticar sua modalidade preferida ou usar o mesmo que o seu ídolo veste. A chuteira mais moderna, as curiosidades das novas bolas, quem já lançou camisa para a temporada e muito mais.